Supply Chain é mais do que só um departamento de compras!

O supply de seu restaurante pode lhe trazer impactos extremos em seu resultado. Sejam impactos positivos ou negativos. Sabe por que? Leia nosso artigo até o final e tenha uma ideia de como seu supply é tão estratégico como um jogo de xadrez.




O que é o Supply Chain?


Supply Chain é muito mais do que COMPRAR, NEGOCIAR ou BONIFICAR. Quando falamos de Supply precisamos entender que é um dos setores mais importantes da empresa, pois é nele em que está o maior fluxo financeiro da empresa e, qualquer alteração feita por esse setor, podem geram impactos enormes no seu resultado. Sejam impactos negativos ou positivos. Só para termos uma ideia de números, geralmente nas empresas, temos um impacto direto no resultado de 30% sob o faturamento, quando falamos de matéria prima. Ou seja, percentual este que, em média, é o CMV (Custo de Mercadorias Vendidas) da empresa, o qual 30% de seu faturamento vai para seus fornecedores de produtos de matéria prima.


Olhando para esse número, podemos ver o porquê da importância desse departamento. Sabendo disso, é importante olharmos para este com uma visão estratégica, com a finalidade de melhorarmos os resultados e deixarmos mais saudável o fluxo de caixa da companhia. Portanto, seu negócio precisa sempre olhar para alguns pontos extremamente importantes para considerar em uma negociação ou compra. Todo passo e decisão dentro desse mundo, precisa ser tratado como um movimento em um jogo de xadrez. Com muita análise e cuidado para que no momento certo seja dado o Xeque-Mate.


No que deve se preocupar no Supply?


Podemos colocar alguns exemplos do que se preocupar e olhar quando estamos falando de supply. Entretanto, precisamos enfatizar que, NUNCA podemos olhar isoladamente para cada um desses pontos. O ideal é fazermos uma junção de todos e analisar qual se encaixa mais adequadamente na estratégia da empresa. São alguns desses:


Quantidade de Compra: Este pode ser considerado um dos mais importantes fatores de decisão de uma negociação, pois muitas vezes comprar em maiores quantidades geram um menor valor unitário e um menor valor total. Porém, não podemos pensar somente em um produto específico. Precisamos pensar em tudo que compramos. Por exemplo, muitas vezes um fornecedor entrega e fornece 10 produtos dos 15 que você precisa. Porém, somente 2 produtos obtém um melhor preço que em outros fornecedores. Porém imaginem que, se pensarmos sempre em buscar o menor valor, teremos n fornecedores homologados, n Fretes para gerenciar, n entregas para auditar, n pessoas para gerir tudo isso. Por esse motivo, muitas vezes compensa centralizar em menos fornecedores o maior número de produtos possíveis, mesmo que se perca centavos nessa negociação. Porém, veja os demais ganhos que teremos se gerirmos dessa forma.


Previsão de Compra: É extremamente importante termos uma boa e definida previsão de compras. Saber o quanto e quando comprar com precisão diminui custos desnecessários, desafoga o fluxo de caixa, diminui desperdício e facilita no controle e gerenciamento de estoque com poucos produtos. Porém, cada negócio obtém sua forma de cálculo para essa previsão. Restaurantes, por exemplo, precisam considerar movimentos de dias da semana e referenciais. Para calcular, deve-se levar em consideração SEGUNDAS diferentes de SEXTAS, TERÇAS diferentes de SÁBADOS, etc. É necessário termos referencias de venda (ou de número de pessoas) em 1º Segundas-feiras do mês, 2º Segundas-feiras do mês, 1º Terças, etc. Sabendo que toda semana e dia obtém um MIX DE VENDAS totalmente diferente para cada um deles.


Estoque mínimo: Além da previsão, precisamos obter um estoque de segurança. Cada produto precisa obter um estoque mínimo e Máximo que controlará a não falta do produto e também ao não desperdício de itens por compra excessiva.


Especificações dos produtos: “Laranja nem sempre é laranja”. É isso mesmo. Imagine que você tenha um espremedor de laranja com uma circunferência de 4 cm. Porém você está comprando uma laranja de 6 cm. É muito provável que você esteja perdendo parte do suco e gerando um maior desperdício no processo de produção do suco, por exemplo. Por isso é importantíssimo saber as especificações das ferramentas utilizadas e dos produtos que são comprados.


Valor do Produto: Muitas pessoas acham que esse é o mais importante ingrediente de uma boa negociação. Mas vejam que coloquei ele em último nesta lista, justamente para destacar que existem muitos outros pontos mais importantes que precisam ser considerados primeiro. O Valor é uma consequência da negociação. Se olhado isoladamente e ignorarmos todo o resto acima, pode ter a certeza que em algum momento teremos problemas.


Isso é tudo que devemos considerar?


Infelizmente NÃO!


Existem alguns outros pontos para considerar, como centralização de recebimento ou ponto a ponto, negociação de fretes, etc. O mais importante é entendermos o papel dos compradores nesse cenário. A ideia não é comprar somente e/ou conseguir o menor preço. Precisamos pensar num todo. Amplo. Sempre enxergando todas as variáveis e considerando-as no momento das negociações.


As vezes não damos a atenção necessária para essas atividades e, muito provavelmente, aqui estará a maior oportunidade de trazer e aumentar o número final de seu restaurante. Portanto, não deixem de olhar com carinho para essa vertente.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por ReInova Consultoria.