Seu CMV está de quarentena?

Pois então, a pandemia instalada em nossa sociedade, os bares e restaurantes na sua grande maioria reabrindo e você achando que seu CMV ficou lá em março no início da pandemia?


Se não fez o simples exercício de olhar para seus gastos, achamos bom você correr e analisar linha por linha, tenho certeza que seu CMV não ficou de quarentena, pelo contrário, ele não ficou em suspensão, tão pouco foi reduzido em 25% como alguma MP, ele está mais forte do que nunca.

Tivemos um aumento no consumo de insumos nos lares, um dos poucos setores que faturaram e continuam faturando alto nessa pandemia, se chama Varejo, a demanda está centralizada em grandes atacados, GIGA, ASSAI, TENDA, ATACADÃO, entre outros.

Essa alta demanda no varejo faz com que os produtos se tornem cada vez mais escasso, fazendo valer a lei da oferta e demanda, mas podemos chamar também de inflação.

Diante da redução de pessoas na administração dos estabelecimentos, e com a velocidade que os dias passam devido as dificuldades do dia a dia, apostamos que muitos ainda não se deram conta de quão caro estão os preços nos setores de laticínios, frigoríficos, farináceos, entre outros. A gasolina chegou a baixar incríveis 15%, deflação no período, mas e hoje, sabemos o valor? A carne que parecia ter sentido o golpe da falta dos churrascos dos finais de semana, com a retração do consumo, os preços encolheram, mas e hoje, será que está em um valor real de mercado?

A provocação da Reinova neste momento é fazer a simples pergunta, como estão seus preços hoje? Seu cardápio está alinhado com os custos pagos? Ou devemos chamar seu cardápio de auxílio emergencial?

Não é brincadeira meu amigo, é a lei da sobrevivência, veja que seu consumo de itens de higiene e limpeza sobem a cada dia, a realidade é outra, infelizmente para se ter um bom resultado é preciso ter um CMV saudável. Não seja reconhecido por preço, seja reverenciado pela qualidade.

Autor: Roberto Alves

4 visualizações0 comentário

©2020 por ReInova Consultoria.