Reengenharia na crise, é hora de olhar e saber o que é isso!

Não estudamos para sermos engenheiros, pelo menos nós da Reinova Consultoria não, diante da pandemia instalada no mundo devemos nos perguntar, como será o mundo nos próximos meses? Meus clientes serão os mesmos? O que preciso fazer para continuar vivo?



Foto: marcusmarques.com.br/

O momento é de se fazer boas perguntas e não tentar encontrar respostas, o mercado vai mudar, isso é certo, agora como, quando e o que fazer já é um outro patamar, daí você se pergunta, como será esse “novo velho” cliente? Adiantamos que talvez seja o mesmo cliente, porém com menos dinheiro para fazer a economia girar, talvez ele vá menos vezes na sua loja ou até mesmo não volte para a sua loja física e prefira ficar na conveniência, aproveitar do conforto de ficar em casa e receber apenas via delivery.

Temos o costume de observar alguns comportamentos da população ativa econômica e podemos dizer que a grande maioria não faz conta dos gastos do dia a dia, exemplo disso é lembrar de como era antes da pandemia, vamos colocar um serviço simples de aplicativo de transporte, as pessoas deixavam de gastar de evitar filas aglomeração, o famoso “empurra empurra”, pegar um carro por aplicativo e fazer mesma viagem gastando mais, as vezes o triplo do que um transporte público e, aqui abro um parênteses é claro, às vezes a pessoa precisa ir rápido, é uma reunião, fez compras em supermercado e precisa ir para casa. Ainda há aqueles que pegam pois possuem um poder aquisitivo mais alto, mas o que quero ressaltar aqui é a condição econômica, há dois meses a sensação era de que a economia estaria decolando, a confiança do mercado estava em alta. Pagar R$50,00 em um cinema já não era tão caro. E hoje, será que o seu cliente pagaria R$50,00 em um ingresso de cinema ou ele pensaria que com mais alguns reais ele poderia comprar um botijão de gás?

E o que tem a ver tudo isso com o nosso assunto “reengenharia” ?

Ué, tudo!

Afinal, nosso cliente fará reengenharia forçada, ele dará muito mais valor para seu dinheiro do que antes, várias empresas reduziram os salários, várias empresas demitiram, várias empresas suspenderam os contratos, ou seja, teremos menos dinheiro circulando no mercado. Esse cliente está pensando como ele sobrevive da mesma maneira com menos dinheiro entrando, pois os meses continuam no mesmo ritmo, 30 a 31 dias, e as contas chegando. Ele redesenha sua vida ou acaba sendo engolido pelas dívidas, esses clientes serão muito mais seletivos, a ponto de dar mais valor ao seu dinheiro. Alguém se lembra da crise que enfrentamos em 2015/16? A gente se lembra, em resumo era apenas gastar o essencial.

Redesenhar faz parte de toda e qualquer empresa ligada a competitividade, a melhor forma de redução de custos, no bom sentido, é fazer a reengenharia de processos e operações, desta forma conseguindo olhar para um futuro incerto. Lembre-se que seu aluguel continuará o mesmo, a sua receita muito provável que não. Se estou recebendo menos, preciso ter uma visão analítica de um todo. É preciso se perguntar realmente preciso disso ou daquilo, entretanto, não mudar, estará fadado ao fracasso.


O que sugerimos fazer então?

O que sugerimos para vocês fazerem é reengenharia do seu negócio, eu aposto com vocês meus leitores que, durante os próximos 6 meses, as coisas não voltarão como eram antes, sejam por questões da área da saúde, emprego ou até mesmo econômico. Não é possível mudarmos o futuro sem saber como ele será, mas o fato é que algumas coisas já demonstram que serão um período de insegurança e, quando se tem esse fator, as coisas tendem a andar com mais cautela, ou vai me dizer que você dirige seu carro na chuva igual quando está um belo dia ensolarado?

Está aí um bom exemplo de economia, na sua grande maioria, quando o dia está chuvoso, os motoristas tendem a ter mais cuidado, quando ensolarado, criamos mais coragem, ultrapassamos aqueles mais morosos e arriscamos acelerar um pouco mais.

O mercado é da mesma forma, quando está confiante a coisa anda, a roda gira e os resultados são bons na sua grande maioria, mas para se ter confiança é preciso que o mercado volte a reagir, para toda reforma, antes precisamos quebrar algumas coisas, isso se torna sujo, ruim, incômodo, mas depois de reformado, nos garante um prazer incomum, de dever cumprido e saber que fizemos o melhor.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por ReInova Consultoria.