MERCADO DELIVERY: AINDA HÁ RENTABILIDADE?

O mercado que vem crescendo mais de 10% ao ano, segundo a Abrasel, ainda é um mercado visto com olhos de preocupação e medo para alguns estabelecimentos. O que estas pessoas ainda não entenderam é que ele é mais que uma oportunidade para seu negócio, muitas vezes é a salvação.




Delivery, para quem ainda não sabe, é um serviço de entrega de produtos do seu estabelecimento até o cliente. Ele funciona a partir de um pedido de um cliente via telefone, whatsapp, softwares, marketplaces, entre outros canais possíveis de pedidos. Após o pedido recebido por qualquer um desses meios, ele é preparado pela equipe de produção e embalado no término da preparação. Após isso, o produto é retirado por um entregador, que geralmente está com algum veículo de locomoção (moto, bicicleta, patinete, carro) ou até mesmo a pé. Esse pedido é levado até o cliente solicitante.


Certo, mas para isso o estabelecimento precisa obter um investimento maior de recursos para suprir essa demanda, então isso me traria mais custos ao estabelecimento?

A resposta é não necessariamente. O delivery é totalmente flexível e pode sofrer algumas alterações para adaptar a sua operação. Veja alguns exemplos abaixo de medidas que podem ser tomadas para você adaptar o delivery em seu negócio:


- Os preços de delivery, embora não seja recomendada essa medida, podem ser diferentes do preço em seu salão, fazendo com que supra alguns recursos que foram necessários adquirir para iniciar o atendimento.


- O horário de funcionamento do delivery pode ser fixado diferentemente do horário de seu salão. Isto é, você pode ativar as vendas delivery somente quando seu movimento do salão estiver sem demanda. Por exemplo nos períodos da tarde quando o movimento é mínimo.


- Você pode obter um cardápio reduzido e com produtos mais fáceis de montagem para o delivery. Isto ajudará a performance de sua equipe de produção, não comprometendo o atendimento e a qualidade de seu salão, por exemplo.


- Dependendo da estrutura de sua loja, você pode destinar o próprio atendente caixa para efetivar a tarefa de despacho do delivery, até que esta demanda ainda não tenha um valor significativo para seu negócio.


Além dessas medidas exemplo para seu delivery, muitas outras podem ser tomadas, já que esta operação é muito mais flexível que um atendimento de salão.


Iniciar a operação de delivery, pode aumentar seu faturamento em até 30% de seu faturamento com quase nenhuma mudança na estrutura, apenas organizando seus processos e sua operação na produção. Por ser um negócio em constante crescimento, quando já verticalizado seu delivery, ele representará algo próximo de 20% de seu faturamento. Loucura né? Mas é a mais pura verdade.


Para se atingir esse crescimento, é importante que você coloque seu restaurante em todos os APPs possíveis do mercado (Ifood, Rappi, UberEats, etc) pois eles obtém um poder gigantesco de captar novos clientes, e isso fará com que esses números acima se tornem reais.


A primeiro momento, você pode se assustar com as taxas que essas empresas cobram, em média 25 a 30% por venda. Mas, acreditem, por não precisarem investir em quase nada diferente de estrutura para começar a produzir com delivery, essa taxa se torna mais barata do que não vender. Isso porque, essa venda vinda do delivery, muito provavelmente, não existiria se você não estivesse lá.


Portanto, fiquem atentos a essa oportunidade, façam as contas, calculem seus CMVs e pensem em como podem se encaixar nessa gigantesca oportunidade, pois vale a pena olhar com carinho para esse mercado que tem crescido de forma ascendente durante anos.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por ReInova Consultoria.