IA: Inteligência Artificial no Food Service

Como a IA irá impactar no dia a dia do consumidor e o que mudará na experiência do cliente em um restaurante nos próximos anos.



Imagine chegar em seu supermercado favorito, ser recebido pelo seu nome, pegar seus produtos que deseja comprar e ir embora, sem a necessidade de enfrentar filas ou ler códigos de barras de cada produto comprado. Imagine ainda chegar em um restaurante e não depender de pessoas para realizar seu pedido e lançar seus produtos sozinho e, ainda, imagine ganhar ofertas daquele produto predileto ou de um novo produto que com certeza você irá curtir, pois você já comprou um semelhante há algum tempo. Pois é, a Inteligência Artificial está chegando e estará na vida de todos muito em breve. Atualmente já podemos ver exemplos para os três casos no mercado.


IA já está em suas mãos


Podemos observar algumas inteligências já atuando fortemente em nossas próprias mãos no e-commerce. Quando compramos ou pesquisamos por algum produto na internet, podemos perceber que este produto, durante um tempo, aparece em todos os sites e lugares (merchandising facebook, instagram, etc) sendo oferecidos por lojas, pois "elas sabem" que você está pesquisando e que provavelmente deseja adquirir este produto. Isso é feito através de combinações de tecnologias.


Um exemplo disso é a google. Eles obtém um serviço vendido às empresas para divulgação da marca e venda dos seus produtos. Bom, a google sabe que você está pesquisando por alguma coisa específica, então ela consegue identificar dentro de cada site das empresas se alguma delas vendem esse produto. A partir disso, a google começa a criar os famosos "ads" e apresenta na tela do usuário que deseja aquele produto, induzindo-o a compra e visualização na marca. E, se você pesquisar por outros tipos de produtos, essas propagandas continuarão mudando, pois por trás desse mecanismo, temos a inteligência do Machine Learning (Aprendizado de Máquina) que aprende e enxerga o que você está procurando e adapta as propagandas para os produtos pesquisados. Em alguns casos e sites, você pode observar também que, ao final da página, a loja te sugere produtos semelhantes ou que foram comprados junto com este por outras pessoas. Loucura não é?


IA no food service e o case do Mercado Zaitt


No food service já estão sendo desenvolvidos mecanismos de inteligência artificial. Hoje já podemos observar o grande aumento dos auto atendimentos nas grandes marcas nas praças de alimentação dos shoppings. Já nesse caso, há muito o que melhorar ainda. Atualmente, em grande parte das empresas, é possível apenas fazer o pedido de forma autônoma. Mas imaginem que, através também do reconhecimento facial, você será identificado no totem ou na mesa e o sistema já saberá todos os produtos que você mais gosta, se é vegano ou até mesmo se você é alérgico a algum alimento e estes nem aparecerão em seu cardápio para evitar riscos. Pois é isso é muito possível e acredito não estar tão longe da realidade.


Um ótimo case que podemos ver atualmente é do mercado Zaitt no Itaim Bibi, região sul de São Paulo. Para comprar nesse mercado é muito simples. Basta baixar o aplicativo, cadastrar seu usuário e um cartão, ler um QRCODE que está na porta e aguardar uma foto ser tirada de seu rosto. Feito isso, é só pegar a sacola disponível na entrada e sair colocando toda sua compra nela!


Na saída, apenas é necessário ler um QRCODE novamente com o celular e confirmar os itens colocados na sacola, que será apresentada em uma tela TouchScreen, para que seja debitado de seu cartão corretamente o valor total de sua compra. Isso mesmo, sem pessoas, fricções humanas desnecessárias e filas.


Isso é possível de ocorrer, pois com o uso da inteligência artificial, o mercado adotou diversas câmeras em seu interior, que ajudam a reconhecer de forma muito rápida quem está pegando o produto, através do reconhecimento facial. Também consegue identificar o produto que está pegando por conta de um sensor instalado em cada produto (tecnologia chamada RFID). Desta forma, imaginem uma supermáquina realizando tudo isso ao mesmo tempo em questão de milésimos de segundo. Por isso é possível fazer com que seja quase 100% autônomo. Ainda sendo necessário somente alguém para abastecer as prateleiras.


O Papel do Profissional de T.I no food service


O papel do profissional de tecnologia nestas implantações inovadoras nesses mercados é muito importante. É ele quem será o responsável por escolher e determinar as melhores tecnologias que atenderão a tudo isso e, ainda, ele terá um grande desafio de alinhar as equipes operacionais com as altas e robustas tecnologias que são embarcadas nessas soluções.


Em minha experiência no mercado de food, o maior desafio, sem dúvida, é no entendimento e adaptação das pessoas da operação em lojas. Hoje, infelizmente, a mão de obra no mercado é muito carente de contato com inovações tecnológicas. Isso faz com que o entendimento do funcionamento da máquina e como lidar com essa implantação fique muito complexa e desgastante para todas as partes, inclusive para o cliente. Como é ainda algo muito novo para as pessoas, tende a gerar dúvidas e problemas com a tecnologia. Hoje já estamos bem mais estabilizados quanto a isso, porém aconteceu muito no início da implantação dessas novas ferramentas onde podíamos observar, por exemplo, em algumas unidades, a inutilização dos auto atendimentos, geralmente taxados por problemas técnicos, o que, muito provavelmente não era.


Além do desafio operacional, o profissional tem o desafio de deixar o mais amigável e intuitivo possível para que o cliente final não tenha dúvidas ou dificuldades em fazer seu pedido. Nesse caso, o profissional precisa estar muito bem alinhado com o que chamamos de UX (User eXperience - em português Experiência de Usuário). Esta área é responsável por desenhar e estruturar todas as telas, posições de botões, visual, cores, etc do sistema que o usuário final terá contato. É aqui que as estratégias de venda, por exemplo, precisam estar.


Como fica a percepção dos consumidores quanto ao IA?

Algumas pessoas acham que tudo isso é uma invasão de privacidade ou que estão perseguindo-as. O fato é que realmente, a primeira impressão é assustadora, mas, pensem, embora essas empresas estão, estrategicamente, lucrando muito mais com essas tecnologias, por exemplo aumentando em até 20% seu ticket médio, isso tudo pode ser muito mais positivo do que negativo. Temos várias vantagens nisso. Dentre as vantagens, você não precisa ficar procurando massivamente por um preço bom para o produto que você quer e ainda encontramos nas propagandas o melhor preço para o produto, fazendo com que economizamos tempo (mais valioso) e dinheiro na compra do item desejado. Outra vantagem é que não precisaremos pegar filas em supermercados nem se preocupar com nossa carteira no bolso. Tudo poderá ser resolvido com apenas 1 equipamento. Sem contar o fato de que não precisará se preocupar com suas especificidades de alergia ou prato predileto.


Curtiram o post? Por favor, comentem, compartilhem e nos siga nas redes sociais. Acreditamos muito que podemos agregar mais ainda ao seu negócio.



Fontes:

https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/inovacao/mercado-capixaba-traz-conceito-tecnologico-para-o-varejo,4183ea9fc9b4dfe84577660ea82589e3x1erjrfo.html


https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2019/03/30/sp-ganha-minimercado-totalmente-automatizado-veja-como-funciona.ghtml


https://www.youtube.com/watch?v=3sePipUMMZU


https://tiinside.com.br/tiinside/services/15/04/2019/com-autoatendimento-oven-pizza-registra-mais-de-20-de-aumento-no-valor-medio-das-vendas/


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por ReInova Consultoria.